Páginas

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Cadeia Alimentar

Eu moro em um bairro bastante arborizado o que significa uma grande população de pássaros por aqui. Sou louca por passarinhos soltos no mundo, adoro vê-los cantar por ai, pousar no muro de casa, principalmente os pardais. Adoro pardal. Eles são lindos, adoro quando eles se esfregam na areia da rua.

Minha mãe eu pegamos o hábito de jogar comida para os passarinhos num esquema especial: a gente joga arroz no telhado das casinhas vizinhas que são mais baixas que a nossa e ao lado de um quintal cheio de árvores então assim que os bichinhos vêem o telhado branquinho de arroz eles descem das árvores e vão comer. O esquema dá tão certo que os passarinhos ficam esperando a comida, sim, esperando. Mais ou menos no horário de sempre o telhado fica cheio de pardais e rolinhas para o rango grátis deles, uns lindinhos que já estão gordinhos, e não são poucos, nos melhores dias já chegaram 42 passarinhos (eu contei) e na maioria são rolinhas, as mais mansas.

Até agora tudo perfeito mas não contei que as casinhas vizinhas estão vazias há meses com seus vidros quebrados e portas abertas. Essas casas viraram um cortiço de gatos, aí que a história se complica.

Habitam a casa permanentemente dois gatos: um preto maldoso e uma branquinha sem rabo e um pedaço da orelha faltando. Esses dois pentelhos caçavam os meus passarinhos alimentados com muito amor, já cheguei a presenciar o bote da gatinha branca. A cena da gatinha sem rabo pulando em cima do passarinho indefeso foi o fim da picada para mim, tive de tomar uma atitude. Passei a espantar os gatos toda vez que os via. Era água, bolinha de papel, cheguei a jogar um tubo velho de tinta guache no preto maldoso quando ele estava batendo na outra gatinha. Um dia eu pedi para minha tia comprar um estilingue para mim, ai começou a caçada de verdade. Minhas munições eram bolinhas de papel mas o vento sempre mudava o curso delas. Passei para ração das minhas cachorras - escondido da minha mãe claro. Nunca acertei um.

Não mirava nos gatos para não machucar (mas mesmo que eu mirasse eu não acertaria o que faz do não-mirar um problema, mas enfim, nunca acertei). Minha intenção era assustar. Eu atirava aqueles grãos de ração e a gatinha branca - a melhor caçadora - nem se mexia, pelo contrário, ela comia a minha munição. Foi ai que tive a idéia de estimular a preguiça da gata e dar comida à ela também. Com a gatinha (a quem dei o nome de Summer, after Summer Roberts) também tenho um esquema: de manhãzinha faço aquele barulho com a boca que quem quer chamar um gato faz dai ela aparece embaixo do muro da minha casa e eu jogo a comida na telha onde ela come feliz.

Agora a minha pseudo gatinha está esperando filhotes, para falar a verdade ela está enorme e eu estou feliz por ajudar os gatinhos a crescerem fortes na barrigona dela apesar de não poder encostar em um gato sem meus olhos começarem a inchar e bater aquela falta de ar básica, alergia sucks.

17 comentários:

Gabriel Pozzi disse...

eba, primeiro a comentar, há quanto tempo não conseguia!!!

HAHAHA VOCÊ PARECE UMA CRIANCINHA!!! HAHAHA
*oi, eu sou a ruvila, eu dou comida pros passarinhos e jogo bolinhas de papel nos gatinhos... mimimi*
HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAH

brincadeira amor, eu gosto do jeito que vc vê os bixinhos, vc meio que trata como um video game, é engraçado... (?)
loviu <3

Renata disse...

Então. Gatos são meus animais preferidos! Mas eu gosto muito dos passarinhos também, acho feliz acordar com o canto deles e tal. Um dia eu tive um gato persa branco lindo-lindo que chegou com um pardal na boca, com as asinhas pra cima, pareciam bigodes do gato. Eu, desesperada, afobada, peguei a vassoura e bati nele o menos possível pra que pudesse soltar o pobre passarinho que eu tava quase chorando de ver a cena. O pássaro voou, cambaleando, mas tava tão ferido que com certeza não sobreviveu. E eu depois fui pesquisar na internet e descobri que gatos fazem essas coisas e mostram para o dono. O passarinho era um presente pra mim.

Eu sinceramente não sei qual parte é a pior de toda a história, viu. Se bater no gato lindo, se o passarinho que tava morrendo, se a intenção do gato era boa. Sei que foi triste.

Beijo.

Amanda disse...

HAHAHA, uma boa ideia a sua! Embora eu deva dizer que, olha, jajá você terá que alimentar uma ninhada de gatos! Boa sorte, rs!
Adoooro gatinhos. São uma fofura! Eu só não tenho nenhum por que, apesar de não ser alergica nem nada, minha mãe não curte pets. Gente sem coração viu?


Beijos!

Luísa Chaves disse...

Eu amo gatos! Tenho uma gatinha, mas a coitada é tão lerda que se passar um pássaro ela percebe só quando ele já tiver longe! kkkk

De qualquer forma, que bom que os dois lados saíram vivos, alimentados e felizes, né? =]

bjs :*

Gabriela Petrucci disse...

Nossa, passarinhos aqui em casa são um problema. Outro dia peguei uma pombinha dentro do meu banheiro, no andar de cima da casa! ><

Eu "arrumei" uma gata esses tempos atrás, ela é linda. Pena que eu não posso nem chegar perto dela. :T

Beijo

jaqueline disse...

ahhhh FOFO *---*

Carol disse...

Eu costumava dar comida para os passarinhos, mas meu vizinho MUITO mal, cortou todas as árvores do quintal dele e agora os passarinhos andam sumidos! Perderam seu habitat! "/
Mas eu continuo a alimentar os cães de rua. Já andei até com ração dentro da bolsa! Sou louca por bichos! ^^

Beijos.

sarah b. disse...

AH, que ti nindinho *-*
Não tinha muita paciência para cuidar da minha unica cachorra o que dirá de um gato, vários passarinhos mais as cachorras que você tem rs.

Lindinho você fazer isso (:
Espero que os gatinhos cresçam muy fortes! rs.
Beijos.

Nathi disse...

que bom que a história teve final feliz! o ruim vai ser quando alguém for morar na casa vizinha e não quiser ter os gatinhos :/
e gostei do nome da gatinha, eu amo The OC! beijo

Gabriela Awbooc disse...

Ah, cara, muito legal isso. Desde pequena, nunca fui muito uma pessoa de animal, mas acho bacana quem curte e toma iniciativas assim. No final, você acaba tendo um monte de bichinhos e companhia, né?! Conta pra a gente quando os gatinhos nascerem!!!

PS: E o Yoda? HAHAHA Saiu ou não saiu? Eu amo desenhar, é bom que tu aprendas mesmo pra a gente trocar bastante figurinhas!

Anônimo disse...

http://ebooksgratis.com.br/livros-ebooks-gratis/tecnicos-e-cientificos/desenho-aprendendo-a-desenhar-com-os-maiores-mestres-internacionais/

Paloma disse...

Eu "tenho" uma família de passarinhos. Eles moram em um ninho na minha varanda do segundo andar. Volta e meia aparece um bebêzinho deles estatelado no chão da varanda. Um deles eu já consegui salvar.

Eu não tenho grande amor por gatos, mas eu respeito. As tias da escola ensinaram que todas as formas de vida merecem respeito, e as coisas que me ensinaram na pré-escola são provavelmente as únicas coisas que aprendi na escola e não vou esquecer.

Bjos

juuuu, prima disse...

oi Ruviiis,
mta enngraçada essa história, fiquei imaginando vc com o estilingue atirando rsss
aah deu até vontade de ter um gato, uma pena vc ser alérgica, c naum poderia pegar um pra vc, mas bom q apesar disso, vc está ajudando os gatinhos, os passarinhos, é isso ai prima!
to adorando ler os seus "contos"
ah e no posto do filme comer, rezar e amar, eu ao ler, até pensei, acho que a Ruvi tirou de um jornal, de uma crítica de jornal, vc tá escrevendo super bem, olha q logo estara escrevendo mesmo em algum jornal, ou meio de comunicação, vc vai longe!
beijuuu

Milena' disse...

Não gosto muito de gatos, mas adoro passarinhos. Confesso que nunca fiz nada parecido, mas a cena me pareceu muito fofa. rsrsrsrs
Li seu post anterior e concordei com quase tudo. Eu me apaixonei pelo livro, mas não gostei nem um pouco do filme. Fala sério, Barden? WTF?
Mas até gostei da Julia Roberts.
Gostei muito daqui, vou voltar mais vezes =)
:*

Nina Vieira disse...

Tenho gato, cachorro e papagaio. Tudo na mesma casa e ambos convivem admiravelmente bem. Estou pensando em criar um ratinho... Será que dará certo?

Luiza disse...

Hahaha pelo menos a história terminou bem pra gatinha! Será que os filhotinhos dela são do preto maldoso?

Ninà disse...

Eu no meio do post comecei a ficar assustada sobre sua reação com os gatos, mas ainda bem que você viu que eles só são instintivos =)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...