Páginas

domingo, 27 de março de 2011

Gene do Desastre

Com a biologia aprendemos que um ser humano tem 46 cromossomos, 23 alelos vieram da mamãe e 23 do papai, juntando os dois você tem um gene que pode ser homozigoto (AA, aa) ou heterozigoto (Aa) de caráter recessivo (aa) ou dominante (Aa, AA). Genetiquês a parte, todos quando param em frente à um espelho maldizem aquele "A" maiúsculo que ganhou da mãe que veio fisicamente traduzido como um belo de um narigão no meio da cara ou aquele "a" minúsculo do pai combinado com o "a" minúsculo da mãe que gerou esse lindo cabelo. De um jeito ou de outro a genética ferrou à todos nós, não tem como negar, e se alguém um dia me perguntar qual é a maior causa de cirurgias plásticas minha resposta será "crappy genes" e não "a sociedade moderna" como qualquer um gostaria de ouvir - não que eu seja a favor de plásticas, só digo que entendo as razões de quem faz.

Sendo espectadora da vida já há 18 anos não pude deixar de reparar que alguns comportamentos também parecem ser transmitidos em nosso DNA então decidi assumir essa teoria. Pelo menos os meus traços mais marcantes de comportamento  vieram dos meus progenitores. Claro que o comportamento é um fenótipo (quando a ação do ambiente "modifica" o jeito que um gene expressa uma característica, por exemplo quando ficamos morenos de sol) da convivência porque desde criança nossos pais ditam as regras, as coisas que devemos fazer a torto e a direito. Acredito que seja assim: gene + convivência social + educação = comportamento.

Enfim, minha mãe não tem organização nenhuma; física, mental, nenhuma. As frases dela muitas vezes são códigos ("pega o coiso lá na coisa preta do quarto", "derrubei um negócio, traz a coisa de limpar") que muita gente não entende, ela chega do trabalho e joga roupas no chão do banheiro, deixa a bolsa na cozinha, gavetas abertas e ainda tem a cara de pau de reclamar quando eu uso a pasta de dente e deixo destampada. Ela nunca sabe onde as coisas estão, é desastrada e desorganizada. Isso definitivamente foi parar em suas células germinativas.

Herdei na minha carga genética o alelo dominante para o que eu chamo de Gene do Desastre. Ele se manifesta em mim sob o seguinte enunciado: se uma coisa errada ou muito bizarra for acontecer ela acontecerá comigo; se existe a possibilidade de quebrar algo, machucar o joelho, tropeçar num degrau, sujar a roupa com comida, derrubar alguma coisa com certeza serei eu quem irá aproveitá-la. Eu bato a porta da geladeira no meu pé 5 vezes por dia, prendo a manga da blusa na maçaneta da porta pelo menos uma vez por semana, já estraguei roupas por cair na lama, já estraguei toalha de mesa por derrubar alguma coisa que não sai, já quebrei o pote de bolacha e cortei a testa com o vidro dele (e isso foi com 6 anos, só o início da carreira). Meus joelhos, braços e coxas vivem com hematomas roxos e impossível você me encontrar na rua e não reparar no meu novo corte na mão. Também sou distraída. Mas mãos aos Céus só herdei a parte desastres, a parte bagunça ficou todinha no quarto da minha irmã, beijo Érika. Obrigada por isso, mãe, seus genes são ótimos, viu?

Agora, me diz, já existe plástica no DNA, se sim, vou precisar.

Ps: Mãe, essa era pra ser uma homenagem de aniversário mas parece que herdei mais da sua organização mental do que gosto de admitir. Anyways, Feliz aniversário uma semana adiantado! :)

15 comentários:

Gabie disse...

HISUHSIUHSIUSH
Ai, vc escreve muito bem, Rúvis!!


Acredita que vou ter genética só no final do ano?? =((((

see you =**

Lara disse...

Minha mãe é um pouco bagunçada, tem medo de se arriscar em escolhas, mas me fez herdar ingenuidade e bondade. Já o meu pai, me passou sua mania de juntar dinheiro e sempre acordar de mau humor, como também um nariz europeu que toda a família faz piada.

Até queria uma plástica de DNA, mas consigo viver com os genes herdados e com o comportamento que ganhei ao longo da vida.

Beijos

Rúvila Magalhães disse...

http://www.empireonline.com/news/story.asp?NID=30534

http://www.heyuguys.co.uk/2011/03/28/the-first-look-at-pixars-13th-feature-brave/

http://insidemovies.ew.com/2011/03/28/brave-pixar-first-look/

Luísa Chaves disse...

No jeito de ser sou mais parecida com meu pai. E isso me alegra! kk Dia desses minha mãe foi fazer uma prova, como não tinha lugar perto, estacionou o carro a 5 quarteirões do lugar. Saiu correndo com tanta pressa que esqueceu o lápis, a borracha e a caneta no carro! kkkkk só ela mesmo... :*

Gabriela Petrucci disse...

Own, que bonitinho!
Parabéns pra sua mãe! :D


Juro que não esqueci sua cartinha, só não tive tempo ainda. Sorry.

Beijo

Gabriel Pozzi disse...

oi amor :)
pra quem tem desastre até no nome do blog, pq não teria no gene, né? rsrs
ah, não sei, tem coisa que a gente pode tentar se esforçar pra melhorar, por exemplo, eu devo ter o gene da preguiça, mas ao mesmo tempo eu sou hiperativo, então eu uso um pra combater o outro. hahaha daí vc pode se apropriar dessas coisas, tipo usar o que vc tem de organização pra conseguir prestar mais atenção nas coisas e não causar tantos miniatures disasters ;)
no mais, acho que é legal conviver com nossas próprias imperfeições tbm, tbm sou desastrado pra kct, não reclamo disso o/

ps: eu não amaldiçoo meu Azão genético italiano que me deu um nariz gigante. não mais, pelo menos :P

Tiêgo R. Alencar disse...

OPSSSSSSS, tive uma aula de genética assim, sem querer e com muito bom humor? hahahahaha, adorei seu post e olha, sua mãe é uma linda por ter te feito. Parabéns pra ela!

Beijo :*

sobrefatalismos disse...

Acho que voC~e herdou uma Lei de Murphy generalizada. Nesse caso, somos irmãs. (gêmeas)
beijinho!

Ana Lu disse...

Ei Rúvila! Ri alto aqui com seu post. Eu também tenho um gene do desastre, mas ele foi aprendendo a ser mais ameno, com o tempo. Pra você ter noção do quanto eu caia, me batia, me ralava, enfim, quando era criança, minha prima tem um ursinho, de looonga data, que usa muletas, band-aid e gesso. O nome dele é Ana Luísa. ¬¬
E eu também sempre fui aquela que derrubava um copo de suco no meio do almoço em família, ou então deixava cair o bibelô preferido da vovó. Mas é a vida, hoje até que sou menos desastrada, hahaha.
Mas você se livrou do da bagunça. Eu devo ser menos desastrada porque também sou bagunçada. E as duas coisas em seu ápice seria uma tragédia. Eu acabaria jogando livros pelo chão do quarto e tropeçando neles depois. Eu só jogo no chão. Ainda não tropeço neles, hahhahaa.
Beijos querida!!

Gab disse...

Essa coisa de genética é complicada, viu?
As pessoas dizem que eu tenho esse gene do desastre, mas eu acho que não. haha
Puxei a falta de coordenação de mamãe e a incapacidade de aprender matérias exatas de papai. Eba! hahaha.
Enfim, um beijo e feliz aniversário pra tua mãe!(:

Nathy disse...

kkkk. Tive que rir... Ainda bemq ue não herdei esse gene da minha mãe....pq ela é desastrada, mas eu nem sou tanto assim! kkk
beijos!

Rafaela disse...

HAHAHAHA! Caramba, Rúvila, sério... acho que herdei o mesmo gene. Mas, não nisso de bater em todos os lugares ou cair muito, e sim exatamente na questão "se for pra dar errado, dará comigo". Pode dar certo com todas, absolutamente todas as pessoas ao meu redor, mas comigo dará errado.
E com o meu pai é assim também, então obrigada, pai. ¬¬

Um beijo!

Rafa disse...

Adorei o post que você fez pra tua mãe! Acho que na minha família, eu acabei ficando neurótica (que nem a minha mãe) por limpeza/organização. Minhas coisas são meios desorganizadas, mas depois de um tempo eu arrumo. Alias, parabéns pra ela! :3

Beijos!

Kamilla Barcelos disse...

Achei muito engraçado seu texto! Ficou excelente! O dia que inventarei plástica no DNA serei uma das primeiras a aderir. A culpa de eu não aprender física e matemática são dos meus pais. Ou pelo menos eu prefiro acreditar nisso! hahaha

Vanessa disse...

Ui, tenho medo do Gene do Desastre hahahaha Não sei o que posso ter herdado da minha mãe...não deve ter sido coisa boa...provavelmente o rancor crônico haha
E eu adorei a frase: "pega o coiso lá na coisa preta do quarto" hahahaha

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...